Publicidade - OTZAds
Beleza,  Saúde

Como emagrecer com inteligência

“Para emagrecer tem que passar fome”. Por décadas, as dietas de emagrecimento incentivadas pela mídia foram responsáveis por incutir entre as pessoas esse falso pensamento.

O bom é que essa ideia vem se descontruindo. Devido ao avanço do conhecimento nas áreas da saúde e nutrição, bem como à conscientização dos inúmeros transtornos, físicos e psicológicos, resultantes, esta é uma noção superada.

Atualmente, sabe-se que estimular a fome como meio de perder peso é, pelo contrário, temerário e ineficiente.

<
Publicidade - OTZAds

Além das consequências desastrosas, a níveis físico e mental, que podem decorrer da conduta de não atender – ou atender insuficientemente – a essa necessidade fisiológica, quando se escolhe adotar uma dieta que se baseia na fome e redução excessiva de calorias, a tendência é que ela, assim como seus eventuais resultados, não perdure.

Para obter sucesso na empreitada do emagrecimento, o enfoque deve ser outro, e este segredo está na saciedade.

Como emagrecer e perder peso de forma correta e saudável

Conheça e aplique diariamente estas dicas de alimentação e comportamento que auxiliam na saciedade:

Faça uso dos suplementos certos

Um recurso natural, seguro e de alta eficácia na redução de peso para incorporar ao seu dia-a-dia é Morosil®, um nutracêutico produzido a partir do suco de laranjas moro, uma variação poderosa da laranja originária de uma região vulcânica da Sicília (Itália).

Publicidade - OTZAds

Morosil contribui de maneira eficaz no emagrecimento e redução de medidas principalmente na região abdominal, além de ser um grande aliado no combate à gordura no fígado, síndrome metabólica, altos níveis de colesterol LDL e de radicais livres. Essa é uma ótima dica para quem quer emagrecer.

Aumente sua ingestão de fibras

Alimentos ricos em fibras exigem um maior tempo de mastigação e induzem a secreção do hormônio colecistoquinina (CKK), responsável por enviar ao cérebro a mensagem da saciedade.

Estes alimentos são chamados sacietógenos, e além de fornecerem sensação de saciedade por mais tempo, ajudam a manter o pleno funcionamento do intestino.

Invista em leguminosas como o feijão e a ervilha; sementes de chia; aveia; vegetais e frutas como cenoura, maçã e laranja. Só não se esqueça de também aumentar sua ingestão de água para a digestão das fibras!

Preste atenção à composição do prato

As proteínas representam o grupo de macronutrientes campeão da saciedade prolongada, seguidas das gorduras e, por último, dos carboidratos.

Não é por isso, contudo, que você deve restringir seu cardápio a alimentos proteicos. Muito pelo contrário: uma alimentação verdadeiramente saudável pressupõe variedade de nutrientes e grupos alimentares.

Ainda que você priorize a proteína, o ideal é combinar alimentos fontes das três categorias em todas as refeições (tanto nas principais como nos lanches), cuidando das proporções.

Além disso, excluir carboidratos radicalmente costuma ser uma má ideia: além de representarem o grupo predileto do organismo em termos de sabor e prazer, eles são fonte de energia imediata, e será sempre necessário consumi-los com equilíbrio.

Para favorecer o emagrecimento, procure optar pelos carboidratos de baixo índice glicêmico, presentes na maioria das frutas, legumes e verduras. Além da maior saciedade, eles evitam picos de glicemia no sangue, fato que torna o metabolismo mais preguiçoso.

Fuja dos diets e lights

Produtos industrializados “de baixa caloria”, diets e lights, são grandes sabotadores da saciedade. Ainda que agreguem número baixo de calorias, promovem pouca ou nenhuma saciedade, e transformam-se num grande engodo da dieta.

Fuja destas opções e recorra sempre à comida de verdade: aquela que, além de desacelerar o esvaziamento gástrico, controla seu apetite naturalmente e com equilíbrio – porque é livre de aditivos químicos e realçadores de sabor.

Só ela promove a verdadeira nutrição do organismo e garante a manutenção do peso saudável a longo prazo.

Pratique o mindful eating

Provavelmente você já ouviu falar em mindfulness e os benefícios trazidos pela prática da atenção plena. Mas você sabia que as propostas desta filosofia podem ser aplicadas especificamente a nossa alimentação?

No mindfulness, prestar atenção ao momento presente é a chave para transformar o jeito como encaramos nossas atividades cotidianas, pensamentos e até mesmo sentimentos.

A atenção plena sobre nossas ações e emoções faz com que ampliemos nossa consciência sobre elas, reduzindo o espaço que deixamos para a ansiedade, estresse e atos impensados. E com a alimentação, o efeito não poderia ser diferente – esta é a base do mindful eating.

Então, tenha sempre em mente os seguintes mandamentos:

  • Foque na satisfação que a comida traz e afaste sentimentos de culpa enquanto come. Isso induz as sensações de prazer e saciedade na mente;
  • Mastigue bastante cada bocado (mais de dez vezes cada um) e habitue-se a descansar os talheres na mesa entre as garfadas;
  • Não tenha pressa e fique livre de distrações;
  • Cuide da apresentação do prato: cores, aromas e texturas ajudam a apreciar mais cada alimento e perceber melhor quando está satisfeito.

Agora você já sabe como emagrecer com inteligência, então compartilha com aquela amiga.

Creio que pensamentos positivos ligados a ações, fazem o universo conspirar a nosso favor.

Deixe uma resposta

4 maneiras de acelerar o metabolismo e queimar mais calorias no verão Penteados para cabelos curtos Linha antiquebra imunehair para proteger, limpar e recuperar os cabelos Resenha corretivo dailus pele negra pele negra
%d blogueiros gostam disto: